DISCIPULADO BÍBLICO| #Aula 02


Gênesis


O TÍTULO vem da septuaginta (versão dos 70 – tradução grega do AT), e quer dizer “princípio”, “origem”, ou “nascimento”. É a introdução a toda a bíblia.


CAPÍTULO 1| A Criação


Teorias a respeito da criação do universo:

Quando lemos o relato da Criação, a ideia mais importante não é a descrição do processo de criação, ou os detalhes acerca do homem, por mais interessantes que sejam. A ideia principal é a de que existe um Deus sobre todas as coisas. Porém, no decorrer das ultimas décadas muitos estudiosos do âmbito secular, os quais sempre rejeitaram as narrativas bíblicas, criaram teorias a respeito do surgimento da terra, do homem, dos animais e das plantas. Em razão disso, ao iniciarmos o estudo da criação do mundo não podemos dispensar um ligeiro comentário sobre a Teoria da Evolução, que acabou ganhando injusta aceitação e foi aplicada na maioria das escolas primárias, secundárias e demais instituições ou culturais. Essa teoria filosófica e especulativa afirma que os vários elementos e substâncias químicas do mundo inorgânico e todas as inúmeras criaturas vivas do mundo orgânico, tiveram origem comum e foram o resultado de efeitos cumulativos de mudanças em si imperceptíveis e finitos, que resultaram da energia de “forças inerentes da natureza”. Essa teoria, que procura superar a narrativa bíblica da criação, parte da pressuposição da existência da matéria e de força no universo, sem oferecer nenhuma explicação sobre a origem de nenhuma dessas. A matéria teria surgido a partir de um vapor gasoso uniforme altamente aquecido e a força seria a tendência dessa matéria, em manter-se em movimento. Segundo essa teoria, após um acidente maravilhoso (“Big Bang”) que deu origem a uma grande explosão, houve uma combinação feliz e específica de forças e matéria, dando origem a primeira centelha de vida que deu origem a primeira planta… a partir de então, outros seres foram criados. Mas se fosse verdade que todas as inúmeras espécies de vida encontradas hoje no mundo evoluíram das substâncias inorgânicas, a matéria inorgânica ainda estaria demonstrando um progresso e uma forte tendência a se transformar em matéria viva.

Segundo os evolucionistas a espécie humana teria surgido do macaco, mas o próprio Charles Darwin, criador desta teoria, admite a existência de um abismo intransponível entre o tipo de homem mais primitivo e o mais elevado tipo de animal. Por mais que os evolucionistas tentassem encontrar um elo entre o homem e o macaco, jamais o encontraram…

Por outro lado, a teoria criativista, ou seja, aquela que dita que a criação ocorreu da maneira como descrita em Genesis, já foi alvo de diversos ataques por ser julgada incoerente mas, no decorrer dos últimos anos, temos visto que a própria ciência tem se inclinado a admitir vários aspectos relativos a teoria de que os mundos, pela Palavra de Deus foram criados (Hebreus 11:3)

O relato bíblico e a ciência moderna

“No princípio Criou Deus o céu e a terra”. (Gênesis, 1,1)

O versículo dois fala que a terra era sem forma e vazia ( Genesis, 1,2: “E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.”). Mas é claro que Deus, sendo perfeito, não criaria a terra assim.

Baseados no que está descrito neste versículo 2 do capítulo 1 de Genesis, os criativistas entendem que realmente houve um caos na terra – talvez até mesmo tenha havido a famosa explosão de moléculas, como ditam os evolucionistas – mas teria ele decorrido de um evento ocorrido há bilhões(?) de anos e que está descrito nas próprias escrituras: a queda de Lúcifer (anjo de luz) quando este se rebelou contra Deus (conf. Isaías 14:12 a 23 e Ezequiel 28:14-19) e foi lançado na terra com um terço dos seus anjos. Obviamente, esse acontecimento universal causou terrível estrago por aqui pois quando lançado fora da presença de Deus, Lúcifer se viu destituído de toda a graça.

Partindo desse raciocínio, muitos teólogos afirmam que entre o primeiro e o segundo versículos do capítulo 1 de Genesis, decorrem milhões ou bilhões de anos!!! Isso coincide, inclusive com a descrição da terra habitada pelos dinossauros, uma vez que estes animais – pouco citados nas escrituras (Jó 40:15) – realmente existiram e, segundo consta, em um ambiente nada habitável para os seres humanos por tratar-se de um lugar um tanto caótico: quando a terra era sem forma e vazia.

Realmente os cientistas têm encontrado evidências de grandes mudanças geológicas, estratificação de massas de pedras, e outros indícios que os têm feito chegarem à conclusão de que a Terra é antiqüíssima. Isso também cria um conflito entre eles e certos cristãos que acreditam que a Bíblia diz claramente o tempo de existência do universo, ou seja, somente seis mil anos, contados a partir do início das dispensações. Como se pode resolver este conflito? Segundo alguns teólogos, o problema não reside tanto na contradição entre o relato bíblico e o que a ciência descobriu, mas entre a ciência e o relato mal interpretado. Além disso, é preciso distinguir entre o que a ciência descobriu realmente e o que é mera especulação ou teoria que ainda não foi comprovada (por exemplo: a teoria da evolução), visto que a ciência não pode consistir somente em teoria, mas em fatos demonstrados e concretos. Outra observação interessante: os dias de Deus, não são como nossos dias. II Pedro 3:8 “Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia. “

Analisando as formas descritas no vs. 1 de Gênesis ( “No princípio criou Deus o céu e a terra.”), quando é usado o vocábulo “bara” traduzido por “criou”, que significa “criar do nada”… (Hebreus 11:3 – “ Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente”. Nas outras fases da criação foi empregada a palavra “asa”, que corresponde a “fazer”

Segundo o texto de Isaías 45:18, a terra original não foi criada como caos, mas tornou-se um caos sendo submergida n’água.

Vamos ao relato bíblico:

E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas”.

E disse Deus: Haja luz; e houve luz.

E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas.

E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.

E disse Deus: Haja uma expansão no meio das águas, e haja separação entre águas e águas.

E fez Deus a expansão, e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão; e assim foi.

E chamou Deus à expansão Céus, e foi a tarde e a manhã, o dia segundo.

E disse Deus: Ajuntem-se as águas debaixo dos céus num lugar; e apareça a porção seca; e assim foi.

E chamou Deus à porção seca Terra; e ao ajuntamento das águas chamou Mares; e viu Deus que era bom.

E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente está nela sobre a terra; e assim foi.

E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua espécie, e a árvore frutífera, cuja semente está nela conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.

E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro.

E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos.

E sejam para luminares na expansão dos céus, para iluminar a terra; e assim foi.

E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas.

E Deus os pôs na expansão dos céus para iluminar a terra,
E para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas; e viu Deus que era bom.

E foi a tarde e a manhã, o dia quarto.

E disse Deus: Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus.
E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
E Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas nos mares; e as aves se multipliquem na terra.

E foi a tarde e a manhã, o dia quinto.

E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi.

E fez Deus as feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil da terra conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.

E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.

E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.

E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.
E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.

E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.

E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto.

Assim os céus, a terra e todo o seu exército foram acabados.
E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito.

E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera.

Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados; no dia em que o Senhor Deus fez a terra e os céus,”

Gênesis,1: 2-31, 2: 1-4

Repetindo: analisando detidamente o relato de Moisés, percebemos que Deus criou o mundo e ele, por algum motivo, se desfez e foi necessário reconstruí-lo: Deus criou a terra original e, depois, organizou o caos.

1º dia da criação – (vs. 3-5)APARIÇÃO DA LUZ – separação entre as trevas e a luz – A claridade foi chamada de dia e a escuridão da noite. Os cientistas costumavam zombar dessa sequência da criação, porque ela fala da luz como existente antes do sol, que todos supunham ser a única fonte de luz. Mas hoje em dia já se sabe da existência de luz “cósmica”, existente independentemente da luz do sol.

LUZ CÓSMICA – luz mais antiga do mundo, ctambém chamada de luz invisível. Alguns cientistas chamam de RCF – Radiação Cósmica de Fundo (esta luz teria se soltado quando houve a grande explosão no universo).

2º dia da criação – (vs. 6-8) Deus criou o céu (firmamento), ou seja, a atmosfera, cujas nuvens retém a umidade (as águas sobre o firmamento) separando-as das águas de sobre a terra. A geologia ensina o mesmo estágio na formação da terra.

3º dia da criação – (vs. 9-13) Neste dia o relevo do solo transformou-se em grandes montanhas e enormes vales nos quais se ajuntaram as águas que foram chamadas “mares”. A geologia ensina o mesmo fenômeno na mesma sequência bíblica. Os continentes então deram vazão à relva e árvores frutíferas (vegetação). Essa vegetação alimentava-se em meio a sombras e não dependiam da luz solar.

4º dia da criação – (vs. 14-19) Surgimento do sol, da lua e das estrelas. Os “luzeiros” seriam os “portadores” de luz e não necessariamente a luz em si. Com essa sequência a geologia também concorda.

5º dia da criação – (vs. 20-23) Neste dia Deus criou todas as aves e os animais marinhos

6º dia da criação – Surgimento dos animais terrestres e do homem. Aqui devemos destacar algo interessante. Todas as coisas foram criadas pelo poder da palavra, mas o homem foi formado a partir do barro (Genesis 2:7) – corpo – e soprou seu fôlego – espírito – e ele se tornou alma vivente (alma).

Homem – barro + fôlego de Deus = alma vivente

Atualmente, pesquisadores da Universidade Corneel de Nova York, chegaram à conclusão que é totalmente possível o homem ter surgido do barro, pois alguns tipos de argila, ou barro, facilitam a formação de moléculas orgânicas que possibilitam formação de vida. Essa argila forma uma substância chamada hidrogel, que é capaz de absorver líquidos em que são produzidas reações químicas para a síntese de proteínas, DNA e células vivas. Enfim, a ciência concordando com a verdade das Escrituras.

Depois do homem, Deus criou a mulher

7º dia da criação – DEUS DESCANSOU

**Curiosidade**

O PODER DAS PALAVRAS:

Deus criou todas as coisas através da palavra!

O poder criativo da palavra consiste no fato de que, tudo que é dito com fé e está baseado na palavra de Deus, tem poder construtivo. Como exemplos dessa verdade, podemos citar o texto de Marcos 11:13 -23; Tiago 3, 5-8, Ezequiel 37: 1-8.



CAPÍTULO 2| A criação do Jardim do Éden, do homem e da mulher


Deus criou o jardim do Éden (delícia ou paraíso), um ambiente agradável, protegido e bem regado. O jardim estava situado entre os rios Hidéquel (Tigre) e Eufrates, numa área que provavelmente corresponde à região de Babilônia, próxima do Golfo Pérsico. Deus deu a Adão trabalho para fazer, a fim de que não se entediasse. Há quem pense que o trabalho é parte da maldição, porém a Bíblia não ensina tal coisa; ensina, sim, que a maldição transformou o trabalho em algo com cansativo.

**Curiosidade**

Adão tinha uma inteligência fantástica pois conseguiu nominar todos os animais…muito possivelmente Adão usava 100% do cérebro – já que a ciência descobriu que o homem contemporâneo usa somente 10% da sua capacidade cerebral. A perda dessa totalidade teria sido ocasionada pela queda (pecado original).

Mas Deus viu que não era bom o homem estar só, e fez com que caísse em um sono profundo e tirou uma costela dele – o homem realmente tem uma costela a menos que a mulher – e formou a mulher para ser sua auxiliadora.

Instituição da família

E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.
Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome.
E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea.
Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar;
E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.
E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.
Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.
E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam.
Gênesis 2: 18-25

Quando Deus criou a mulher, entregou-a ao homem e deu uma determinação: a de que o homem se unisse a mulher – uma só carne – e que se procriassem. Deus ama a família e seu desejo é que o homem não permaneça só, mas viva em harmonia com os seus. Vemos uma crescente intenção maligna em destruir a família através de conceitos totalmente fora da verdade de Deus. Precisamos estar atentos e vigilantes trabalhando sempre na conservação daquilo que o Senhor colocou em nossas mãos.

As árvores

Havia árvores no jardim do Eden, dentre elas duas importantes – a árvore da Vida e a árvore do Conhecimento do Bem e do mal. (Genesis 9, Vs. 9: “E o Senhor Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal.”) Deus deu a eles a liberdade de comer do que quisessem, menos da árvore do conhecimento do bem e do mal, avisando-os que se comessem, certamente morreriam (separar-se-iam de Deus).



CAPÍTULO 3|O Pecado e a Queda


TENTAÇÃO – diabo – anjo caído – Lúcifer

Embora Moisés não diga aqui que o tentador foi Satanás, tal fato acha-se indicado no Novo Testamento em João 8:44: ““Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.”)

E Apocalipse 12:9 ( “E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.” e 20:2 ( “Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos”)

A Serpente tentou Eva, ela deu ouvidos, comeu do fruto e deu ao homem, seus olhos foram abertos, notaram foi que estavam nus (Genesis 3,vs.7 e 8: “Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais. E ouviram a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim”) e tentaram esconder essa nudez. Aqui nós entendemos que a nudez que perceberam, não era só a física… Eles então se esconderam de Deus (consequência do pecado, ter vontade de se esconder de Deus). Adão culpou Eva e Deus, “..na mulher que Deus o deu…”( Genesis, 3vs 12: “12 Então disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi.”.)

Consequências da queda:

Ao pecar o homem permitiu que o diabo se tornasse o príncipe desse mundo.

– A Serpente foi amaldiçoada (há relatos do encontro ossos de serpentes com pernas) e se tornou um animal rastejante e ia comer pó.

– Criou-se inimizade entre a serpente (diabo) e a mulher e a semente da mulher iria pisar na cabeça e seria ferida no calcanhar.

– A mulher passou a ter dores para ser mãe;

– O desejo da mulher seria para o marido: (Genesis, 3, vs.16: “E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará.”);

– o homem teria que trabalhar para se sustentar, e o trabalho seria penoso para ele;

– a terra foi amaldiçoada e passou a produzir espinhos e cardos;

Deus os separou de si e retirou a árvore da vida do Éden (Genesis, 3,vs. 22: “Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente,) e cobriu o homem.

**Curiosidade**

Deus não queria que o homem conhecesse do mal pela experiência, bastava apenas saber que o mal existia. Mas Deus os presenteou com o livre arbítrio (liberdade de escolha) e eles escolheram o pecado. Porém é claro que Deus – onisciente, onipresente e onipotente – sabia que eles falhariam, e já preparou o caminho para a salvação (Genesis 3:15)

Cuidado de Deus:

Por que Deus retirou a árvore da vida da presença do homem?

Deus afastou a árvore da vida, porque se o homem se alimentasse da fruta da árvore da vida, em estado pecaminoso, seria eternamente pecador. Isso seria catastrófico!!!



CAPÍTULO 4| Nascimento de Caim e Abel


Caim se tornou lavrador da terra – Ofereceu do fruto da terra ao Senhor;

Abel era pastor de ovelhas – Trouxe (d)os primogênitos das suas ovelhas. Deus se agradou da oferta de Abel, e rejeitou a de Caim.

Deus, que olha para o coração, percebeu que a oferta de Abel provinha de sua fé. “Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala.” – Hebreus 11:4. E a de Caim, certamente não…, por isso rejeitou a oferta de Caim e isso gerou no coração dele, uma crescente inveja.

Primeiro homicídio

Caim matou Abel, por inveja já que a oferta de Abel agradou a Deus e a sua não. Abel ofereceu a Deus maior sacrifício, por meio da fé.

REFLEXÃO

Por que Deus não aceitou a oferta de Caim?

Vejamos:

a) – Porque suas obras eram más e as de seu irmão eram justas.

“Não como Caim, que era do maligno, e matou a seu irmão. E por que causa o matou? Porque as suas obras eram más e as de seu irmão justas.I João 3:12

b) – Porque seguiu as inclinações humanas e não as instruções de Deus;

“Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré”. Judas 1:11

c) – Não agiu corretamente e não glorificou a Deus.

“Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar“
Genesis 4:7

Depois de matar o irmão, e se rebelar contra Deus (Genesis 4:9b), Caim vai para outra terra e conhece sua mulher. Ela concebeu, dando origem a primeira civilização.

A primeira civilização – vs. 17 a 26:

“E conheceu Caim a sua mulher, e ela concebeu, e deu à luz a Enoque; e ele edificou uma cidade, e chamou o nome da cidade conforme o nome de seu filho Enoque;
E a Enoque nasceu Irade, e Irade gerou a Meujael, e Meujael gerou a Metusael e Metusael gerou a Lameque.
E tomou Lameque para si duas mulheres; o nome de uma era Ada, e o nome da outra, Zilá.
E Ada deu à luz a Jabal; este foi o pai dos que habitam em tendas e têm gado.
E o nome do seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e órgão.
E Zilá também deu à luz a Tubalcaim, mestre de toda a obra de cobre e ferro; e a irmã de Tubalcaim foi Noema.
E disse Lameque a suas mulheres Ada e Zilá: Ouvi a minha voz; vós, mulheres de Lameque, escutai as minhas palavras; porque eu matei um homem por me ferir, e um jovem por me pisar.
Porque sete vezes Caim será castigado; mas Lameque setenta vezes sete.
E tornou Adão a conhecer a sua mulher; e ela deu à luz um filho, e chamou o seu nome Sete; porque, disse ela, Deus me deu outro filho em lugar de Abel; porquanto Caim o matou.
E a Sete também nasceu um filho; e chamou o seu nome Enos; então se começou a invocar o nome do Senhor.”

Caim gerou a Jabal, Jubal, Tubalcaim, Lameque(o primeiro polígamo).

Mas quem foi a mulher de Caim?

Devemos nos lembrar que a terra já estava sendo povoada há muitos anos…Depois de Caim e Abel, Adão teve Sete. Provavelmente Adão e Eva já teriam tido mais de 50 filhos e filhas e esses também teriam tido filhos e filhas.

Sete, filho de Adão e Eva, também se uniu a uma mulher e deles nasceu Enos, que começou novamente a invocar o nome do Senhor (vs.26)

(continua…)