DISCIPULADO BÍBLICO| #Aula 01


Introdução aos estudos bíblicos


• O que significa a palavra religião?

Religião – É o religar com Deus através de Jesus Cristo (ungido de Deus) – O único que nos religa a Deus é Jesus Cristo.

Atos 4, 12“E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.”

1ª Timóteo 2, 5“Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.”

Mas, para aquele que, além de se religar com Deus por meio de Jesus, quiser se apegar a um estilo de vida “religioso”, deve se atentar para o que Tiago diz: “A religião que Deus, o nosso Pai, aceita como sincera e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e, especialmente, não se deixar corromper pelas filosofias mundanas.” Tiago 1:27.

POR QUE OS CRENTES SÃO CHAMADOS DE CRISTÃOS?

São chamados de cristãos porque se assemelham a Cristo. Essa denominação ocorreu pela primeira vez na cidade de Antioquia.
Atos, 11,26: “E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja, e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos.” ( primeira vez que se fala em cristãos na BIBLIA )

O QUE SÃO SEITAS?

Movimentos “religiosos” ou sociais que margeiam a verdade de Deus. Normalmente as seitas se iniciam com uma heresia – interpretação errada e/ou fora de contexto bíblico.



Pentateuco


• O que é pentateuco?
Penta – cinco – Theucos – volumes.

São os cinco primeiros livros da Bíblia:
Gênesis, Êxodo, Levíticos, Números e Deuteronômio.

Todos foram escritos por Moisés que nasceu muitos anos depois da criação, mas recebeu informações precisas de seus antepassados, desde Adão. Era costume da época de Adão anotar o que acontecia e ensinar aos filhos e filhos de seus filhos. Acredita-se que Adão tenha deixado essas escrituras para o futuro.

Foi assim que estas palavras chegaram até Moisés e este escreveu os cinco primeiros livros da Bíblia.
Em Gênesis nós temos o relato da criação de Deus. Isto já foi muito combatido pela ciência uma vez que os cientistas não aceitavam a cronologia descrita pela palavra de Deus acerca da narrativa da criação e tentavam de todas as formas combater o que está escrito. Porém, por mais que tenham tentado, não conseguiram, até hoje, desacreditar a bíblia. Depois de muitos estudos alguns cientistas acabaram por aceitar como verdadeira a palavra de Deus.

Enfim, o que é Bíblia? Biblioteca com 66 livros (39 livros fazem parte do Antigo Testamento e 27 fazem parte do Novo Testamento). A Bíblia evangélica é que possui 66 livros, porque a católica tem mais alguns livros porém são considerados apócrifos, ou seja, sem a inspiração do Espírito Santo.

A bíblia foi escrita por 40 homens no período de 1.500 anos, com o objetivo de revelar Deus para o homem e falar de Jesus Cristo como Salvador.

Porém, antes de iniciarmos os estudos do Pentateuco, precisamos falar um pouco a respeito das dispensações.



Estudo das dispensações


Dispensações – São períodos de tempo em que Deus prova o homem. São uma forma de o homem conhecer o plano de Deus no decorrer dos tempos.

1ª – Dispensação da inocência – começa na criação do homem até a queda do homem, com o pecado de Adão e Eva.

Esse pecado não tem ligação com a vida sexual, mas sim com o pecado da desobediência. Nessa época a alma e o espírito eram perfeitos, assim como o corpo, pois nosso Deus é um Deus de perfeição, mas com o pecado acabou a inocência. Quando Deus criou Adão e Eva deu a eles o livre arbítrio e eles usaram isso para pecar contra Deus, ao comer o fruto da arvore do conhecimento do bem e do mal.

Havia árvores no jardim Éden, dentre elas, duas se destacavam: a árvore da “Vida” e a do “conhecimento do bem e do mal”. Essas duas árvores tem grande representatividade: Quem comesse do fruto da árvore da vida, não morreria e viveria eternamente; Quem comesse do fruto da árvore do conhecimento do “bem e do mal”, iria conhecer do mal por experiência. Ocorre que depois, a serpente, que era o diabo (destronado da presença de Deus – conforme exposição descrita em Ezequiel 28:14-19 e Isaías 14;13-15), tentou a Eva e ela comeu o fruto proibido e ainda o deu a Adão…

Quando o homem e a mulher pecaram, Deus os expulsou do paraíso, além de tirar da presença deles a árvore da vida. Nesse momento, houve uma ruptura entre o Homem e Deus (mas perderam o amor de Deus). Isaías 59:2: “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.”

Lembrem-se: o pecado nos afasta de Deus, mas não nos separa do seu amor, conforme Romanos 8, 35: “Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?.” Deus ama o pecador, mas odeia o pecado.

2º – Dispensação da consciência – Começou com a queda do homem e foi até Noé, quando aconteceu o dilúvio.

Consciência é o discernimento entre o bem e o mal. Ninguém pode alegar desobediência por não crer na existência de Deus, pois Deus se manifesta por meio da sua criação e deu a todos a consciência do que é certo e errado.

Salmos 19, 1: “1 Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.” ; O Salmista diz que o firmamento é a prova da existência de Deus;

Romanos 1, 19/20: “Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis”.

Nesta etapa há o relato do homicídio de um dos filhos de Adão e Eva, Abel e a exclusão de Caim, por ter matado o irmão. Deus concedeu a Eva outro filho, Sete, em substituição a Abel. Mais tarde, porém, houve a multiplicação de maldade na terra até o ponto de Deus ter pesado seu coração. (Ler Gen.6:6 – comparar com Números 23:19 – não há contradição, em Gênesis, no original, literalmente está escrito que Deus entristeceu-se muito de ter criado o homem).

Deus então se agrada de um homem chamado Noé e diz a ele para fazer uma arca e nela colocar casais de todas as espécies de animais além de sua família pois iria destruir a terra com uma grande tempestade. Assim ocorreu e toda a humanidade foi exterminada.

3ª Dispensação do Governo Humano – Começa com aliança de Deus com Noé e vai até Abrão.

É o tempo da responsabilidade do ser humano. Deus estabeleceu uma aliança dom Noé, como sinal de garantia de que cumpria todas as promessas e os descendentes de Noé povoaram a terra, mas também se dedicaram ao pecado. Quiseram construir a torre de Babel e houve a confusão das línguas (Gênesis 11).

4ª Dispensação Patriarcal ou Promessa – Vai da chamada de Abraão até a Lei de Moisés.

Inicia-se com a chamada de Abrão e conclui-se com escravidão no Egito. Depois da Dispersão, dois descendentes de Caim, Ninrode e Mizraim, fundaram reinos. Ninrode fundou um reino às margens do Eufrates – o Império Caldeu, e Mizraim fundou o Império Egípcio e com isso houve a expansão da corrupção religiosa e da idolatria. Isso levou Deus a escolher Abrão para formar uma nação escolhida: os judeus. Abraão – Isaque – Esaú e Jacó e seus 12 filhos – No decorrer dos anos, José foi vendido pelos irmãos se tornou governador do Egito (que era uma nação prospera). Sabemos que a família de Jacó se mudou para o Egito e acabou sendo escravizada. Deus então levanta Moisés para libertar o povo do Egito. Depois de libertos, eles recebem a Lei.

5ª Dispensação da Lei – Vai da Lei Moisés até a morte e ressurreição de Jesus.

Deus chama Moisés para libertar seu povo cativo no Egito. Moisés confronta o faraó e consegue levar o povo para o deserto, rumo à terra prometida. Mas o povo murmurou e padeceu no deserto por 40 (quarenta) anos. Ali Deus deu os dez mandamentos e demais ordenanças para que o homem conhecesse os males do pecado e buscasse o perdão por meio de sacrifícios. Moisés porém morre sem entrar na terra prometida e Josué se torna seu sucessor. O povo toma a terra e, depois de algum tempo, pede a Deus que estabeleça reis para governarem-nos. Deus atente e manda ungir Saul, que o desobedece e perde o reinado. Depois Deus manda ungir Davi que se tornou o maior Rei de todos os tempos. Depois de desobedecer a Deus, os Judeus foram escravizados por nações pagãs e clamaram a Deus que anunciou, por meio de vários profetas, a vinda do Messias: JESUS CRISTO.

6º Dispensação da Graça -É a que estamos vivendo.

Iniciou-se com a morte e ressurreição de Jesus e somente terá fim com o arrebatamento da igreja, na primeira fase da segunda vinda de Jesus.
Jesus morreu para nos dar vida!
Estamos vivendo o parêntese da histórica – relativamente as profecias dadas a Daniel. A qualquer hora Jesus voltará e começará o juízo da grande tribulação.

O QUE É GRAÇA?

Graça é o favor imerecido. Todos os homens, QUE ACEITAM A JESUS, têm, de novo, acesso direto a Deus.
Atos 4, 12: “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.”
1ª Timóteo 2, 5. “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem”

O Véu do tempo foi rasgado de cima para baixo, temos acesso de novo a Deus… Jesus Cristo é o único que faz uma ponte que nos leva de novo em contato com Deus. Por isso sempre oramos e clamamos em nome de Jesus.

Gálatas – 3. 13: “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro” – Sobre a Maldição – Mesmo se existe maldição na vida da pessoa, quando ela aceita Jesus toda a maldição é quebrada. Jesus se fez maldito por nós.

João 8, 32: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

Ele é a verdade quer liberta!

7ª Dispensação do Milênio – Quando chegar o momento Jesus voltará para buscar a igreja e isso será maravilhoso (I Tessalonicenses 4:13 a 18).

Primeiro os mortos que receberam a Cristo, ressuscitarão – nós somos corpo, alma, espírito. Corpo é a carne. O espirito vem com o sopro de vida. A alma é o entendimento, o sentimento. Na morte, a alma vai para o céu ou para o inferno. O corpo volta para o pó. E o espírito é recolhido por Deus. – Jó 34:14-15 e Eclesiastes 12:7 – e se encontrarão com Cristo, depois a igreja será elevada aos ares e encontrará com Jesus. Acontecerá as Bodas do Cordeiro – casamento de Cristo – noivo; com a Igreja – a noiva. Aqui na terra haverá a grande tribulação – Depois da grande tribulação Jesus voltará e esse será a segunda fase da segunda vinda. Haverá batalhas terríveis na terra. O diabo será preso por mil anos e Jesus irá governar todo o mundo e cumprirá as promessas feitas aos judeus.